quarta-feira, março 05, 2008


Matas ciliares: alguém sabe?


Alguém já ouviu falar em mata ciliar? Muitos já ouviram, porem não atentaram para o seu significado e importância. Mas, de cílio todo mundo já ouviu e sabe, porque todos nós temos. É cada um dos pelos das pálpebras, a pestana. E para que servem os cílios? Como pequenas vassouras, protegem os olhos de poeira e pequenos insetos que caiam na região. Algumas mulheres aplicam rímel nos cílios e outras se valem dos cílios postiços, para ficarem mais belas. As matas ciliares, portanto, são os cílios da mata, servindo para protegê-la e embelezá-la. É toda a vegetação natural presente ao longo das margens dos rios e ao redor de nascentes e de reservatórios. É também conhecida como mata de galeria, mata de várzea, vegetação ou floresta ripária. E, conforme estabelece a Lei 4.771/65 (Código Florestal) e a Resolução 302/2002 do Conselho Nacional de Meio Ambiente, a mata ciliar é considerada área de preservação permanente (um outro tema a ser abordado oportunamente), com diversas funções ambientais, devendo respeitar uma extensão específica de acordo com a largura dos rios, córregos, lagos, represas e nascentes. As matas ciliares têm fundamental importância para o equilíbrio ecológico, oferecendo proteção para as águas e o solo, reduzindo o assoreamento dos rios, lagos e represas e impedindo o aporte de poluentes para o meio aquático, prevenindo erosões, desempenhando o papel de filtro a preservar também o recurso mais importante para o suporte da vida: a água. Além disso, formam corredores que contribuem para a conservação da biodiversidade, fornecendo alimento e abrigo para a fauna com a manutenção de seu habitat e constituem barreiras naturais contra a disseminação de pragas de doenças da agricultura e, durante seu crescimento, absorvem e fixam dióxido de carbono, um dos principais responsáveis pelas mudanças climáticas que afetam o planeta. Há poucos anos, já no atual século, uma grande empresa de nosso Estado foi responsável pelo vazamento de resíduos de sua produção industrial, lançado para a mata ciliar próxima, causando danos irreparáveis ao meio ambiente e população ribeirinha, aniquilando a fauna ictiológica (peixes) local, inclusive a chamada mesofauna, constituída de minhocas e insetos, responsável pela decomposição da matéria orgânica. Com toda essa importância e função, as matas ciliares, os cílios da mata, precisam de maior atenção para sua preservação, seja do Poder Público como de toda a coletividade, para sua defesa e preservação. E a natureza agradece, não, a humanidade.

Um comentário:

Newton Almeida disse...

No ano de 2.003, eu (Newton Almeida) era Secretário Municipal de Meio Ambiente de Rio Bonito (RJ), e conquistamos o apoio do Consórcio Ambiental Intermunicipal Lagos / São João, idealizado e fundado pelo Luiz Firmino Pereira, para reflorestamentos em Rio Bonito . ( Foi o Firmino que conseguiu levar adiante os projetos para a despoluição da Lagoa de Araruama, que passados uns 7 anos está completamente revitalizada, em seguro processo de despoluição ). Vejam as fotos logo acima, na primeira foto, margem do Rio Bacaxá, em 16 de novembro de 2.003 . E a mesma margem em 30 de janeiro de 2011, na segunda foto . Percebam como é difícil recompor as matas ciliares. Após sete anos é que começam a ter aspecto de mata, as árvores plantadas, na margem direita, pelo Projeto de Reflorestamento do Rio Bacaxá , em 2003 / 2004..... http://limpezariomeriti.blogspot.com

Parabéns pelo trabalho ! Pessoas como vocês me motivam a acreditar que nosso filhos viverão num mundo melhor !
Newton Almeida
MEIO AMBIENTE RIO DE JANEIRO