terça-feira, maio 29, 2007

Deixa papai; deixa papai

No início da noite de 31.03.2007, a mamãe Cristina vê uma abelhinha de veludo cair da mesa da sala e pede ao filhinho Jordão que pegue o adorno no chão sob a mesa junto à parede. Pede uma vez, duas, três ... e Jordãozinho fazendo ouvido de mercador envolvido em suas atividades pueris. Lá pela quinta ou sexta vez o papai Roberto resolveu executar a tarefa e diz à mulher “deixa que eu pego”. E quando já se abaixara para apanhar a tal abelhinha eis que o neném (como ele se designa às vezes) irrompe tomando a frente do pai – “deixa papai; deixa papai” e imediatamente se abaixa para, com certa dificuldade, apanhar a abelhinha, se desviando das pernas entrelaçadas da mesa, recebendo aplausos de seus pais orgulhosos. E ele só tem dois anos e três meses. O menino promete.Deus o abençoe!

Nenhum comentário:

Refletindo com Rubem Alves O ntem recebi com alegria a informação que uma pessoa amiga disse a outra estar sentindo falta de meus esc...